Marcadores

segunda-feira, 6 de junho de 2016

JÁ TEMOS MUITOS MUROS. NÃO CONSTRUA MAIS UM!









Base Bíblica:
Jo 4.1-39

No texto bíblico em destaque, evidencia-se o Cristo que se digna a derrubar muros e construir pontes entre dois mundos separados pelo preconceito, ódio cultural e religioso. A história confirma que entre os judeus e Samaritanos havia uma rixa histórica, por diversos fatores, cujos detalhes não faz parte do propósito desta reflexão.  A peleia era tão intensa que um Judeu desviava  sua rota quilômetros, se necessário, para não ter que cruzar o território dos Samaritanos. O texto clarifica esta afirmação quando diz: “ os judeus não se davam com os samaritanos...”(Jo 4.9)
No entanto, Jesus surpreende a todos na sua rota de viagem ao afirmar que era “necessário passar por Samaria.”(Jo 4.4) Jesus tinha uma escala obrigatória naquele território. Samaria estava em seus planos. O Senhor mais uma vez mostra o propósito maior da sua vida – derrubar muros e construir pontes. Afinal, Ele veio ao mundo com o propósito máximo de derrubar as muralhas que haviam entre o homem e Deus. E o fez. Construiu uma ponte eterna na cruz, através do seu sangue temos outra vez livre  acesso ao Trono de Deus. O véu do templo se rasgou, o que separava, já não separa mais. Ele  devolveu o livre acesso ao Pai! Jesus vai aonde ninguém está disposto a ir. Jesus ama aqueles que ninguém está disposto a amar.
                Reafirmo que a necessidade de ir a Samaria perpassa a todos nós seguidores do Cristo vivo, não podemos pautar a nossa experiência de vida cristã fazendo acepção de pessoas. Limitando acesso ao evangelho de acordo com as nossas preferências pessoais e conveniências.  Não podemos ser intolerantes, pois o nosso Senhor não o é. Nunca foi. E, ainda, como incremento a tudo isso, Jesus tinha agendado por aquelas terras um encontro para lá de surpreendente. À beira de um poço, identificado como poço de Jacó,  Jesus tem um encontro com uma tal samaritana, cujo diálogo repercute pelos séculos futuros e nos deixaram lições eternas. 
                Jesus esperou por ela. A Bíblia relata que Jesus chegou ao poço antes da mulher. Logo, o mestre teve que esperar por aquela mulher. Imagina o filho de Deus esperando à beira de uma poço por uma pecadora! Aleluias! Mas Ele sempre esperou por nós, afinal, Ele nos amou primeiro! Digo que o Senhor esperava pacientemente por mim e por cada um de nós! Quantos dias e quantas noites o Senhor teve que esperar por mim. Graças a Deus, Ele não desistiu, por isso estou aqui! Que está singela lição possa queimar o teu coração. Se o Senhor esperou por você então espere por alguém, não seja tão intolerante! Muitos estão  a nossa volta não podemos simplesmente virar as costas e ir embora. Espere por alguém, talvez o teu marido, talvez um filho que está nas drogas etc. ESPERE POR ELES!
                O Vazio existencial. Jesus inicia o a conversa buscando um ponto de contato, pede água àquela mulher, o que a surpreende fortemente, pois a inicitiva partia de um judeu, destoando completamente do sentimento dominante à época de intolerância em toda plenitude da palavra. No desenrolar da conversa, Ele acaba revelando aspectos da vida pessoal da samaritana, pois foi casada por cinco vezes e mantinha naquele momento um relacionamento clandestino.(Jo 4.18) Na verdade, aquela mulher tinha um vazio existência terrível, e procurava inultimente preenchê-lo em seus sucessivos e fracassados relacionamentos.  Mas este vazio não era particularidade daquela mulher, mas todo ser humano tem esse vazio, que só o Senhor pode preencher. Ele lhe oferece água viva. Não acusa. Não rejeita. Não discrimina. Mas oferece da sua água, que poderia dessedentar não a sede física, mas a sede espiritual daquela mulher. Ele identificou um vazio existêncial que apenas água viva poderia preencher – o Seu Espírito. Aleluia! Eis a razão de tantos enveredarem por caminhos tão incertos, consequência de uma vida vazia!  Só Jesus pode preencher o vazio dos nossos corações. Ele ainda tem e coloca à  disposição de todo aquele que vir a Ele, a fonte de águas vivas! Aquele que tem sede venha e beba! Aleluia!
                Um vaso restaurado e útil.  Jesus restaurou a sorte daquela mulher. A sua vida verdadeiramente ganha sentido e um novo direcionamento. Aquela mulher antes desprezada e fútil agora se torna um vaso de extrema utilidade nas mãos do Senhor, de forma que através da força do seu testemunho a cidade inteira vem aos pés de Jesus(Jo 4.28). É assim que Deus faz e trabalha até hoje, muitas vezes usa o que não é para confundir o que é. Verdadeiramente, o Senhor costuma surpreender o senso comum e a lógica humana, quando investe em pessoas que outrora era tido como um nada pela sociedade. O nosso Deus é o Senhor dos marginalizados e excluídos!

                Por fim, que não venhamos nos prestar ao desserviço de construir muros. Afinal, o mundo já está cheio deles. Por todos os lados podemos contemplar a existência dos malfadados. A exemplo do mestre, fomos chamados para construir pontes: unir, incluir e amar sem restrições! Lembre-se sempre passar por Samaria para nos seguidores de Jesus Cristo deste século XXI e de todas as épocas não é apenas uma opção, mas necessário! 

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

NÃO MURMURE...LÁ NA FRENTE TEM SOMBRA E ÁGUA FRESCA

.








“23Então chegaram a Mara; mas não puderam beber das águas de Mara, porque eram amargas; por isso chamou-se o lugar Mara.24 E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber?25 E ele clamou ao SENHOR, e o SENHOR mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces.”(Ex. 15.23-25).


                A   Biblia narra com impressionante riqueza de detalhes a trajetória  do povo Hebreu do Egito para a terra prometida. Sabemos que esta jornada aponta para a trajetória do Cristão aqui na terra. O Egito como ícone representativo do sistema mundano, o povo hebreu, como tipo da igreja e a terra prometida, a glória celestial. Os diversos episódios narrados nesta jornada representam as circunstâncias a que estamos submetidos na nossa trajetória espiritual. O texto em destaque apresenta o momento quando os israelitas chegaram em Mara, é por demais interessante e o Espírito trouxe luz ao meu coração sobre algumas verdades envolvidas.
         Primeiro, observem que a trajetória é marcada por momentos de alegria e tristeza, elevações e vales, ou seja, há um emaranhado de situações, tudo é mutável e passageiro. Este povo tinha terminado de passar o mar vermelho e vinha de um momento intenso de celebração no deserto, onde a Bíblia relata que Mirian cantou e dançou na presença de Deus juntamente com as mulheres de Israel. Mas no instante seguinte faltou água, foram três longos dias de caminhada  e quando chegam a Mara, deparam-se com águas amargas. Neste momento, a adoração transforma-se em murmuração. A alegria se foi...Nasce a amargura e murmuração!
Ora, sabemos que na nossa trajetória, como dito anteriormente, os momentos se alternam, mas não podemos repetir o erro deste povo, a saber, a murmuração. Pois quando murmuramos estamos na verdade revelando um coração ingrato que só adora o Senhor quando tudo está bem, enquanto que a perspectiva correta sobre este assunto apresentada pela Palavra de Deus é que devemos adorar ao Senhor em todas as circunstancias. A alegria do Cristão é o próprio Cristo, independente das circunstâncias transitórias o nosso contentamento está Nele.
Outra verdade, é que a Bíblia informa claramente que eles estavam sendo provados. Esta é outra chave poderosa para discernirmos em nosso espírito. O Deus da bíblia, o qual servimos, trabalha com provas. Logo, devemos tomar as atitudes corretas todas as vezes que estivermos passando pelas provas da vida. E quantas provas teremos que passar...Mas Deus tem um propósito específico para cada uma delas e sabemos que o propósito é para o nosso próprio bem, para a nossa edificação espiritual. Assim, que nunca venhamos repetir o erro dos hebreus, quando estivermos sendo provado, que a adoração seja constante em nossos corações! Desta forma, reagiremos da maneira que o Senhor espera dos seus filhos.
Ademais, não há nenhuma situação difícil neste mundo que não pode ser transformada mediante a fé em Jesus Cristo. Naquele momento de amargura, Moisés buscou a Deus que mostrou-lhe a solução, um simples pedaço de madeira atirado nas águas fez com a mesma mudasse o sabor de amarga para doce, aleluia! Hoje mesmo Deus pode mudar a situação que você está passando, este pedaço de madeira, na verdade, aponta para Jesus Cristo, apresentado pelo profeta Isaias como a raiz de uma terra seca e também como a Raiz de Jessé.  A fé em Jesus Cristo pode mudar qualquer situação! Creia e receba de todo o seu coração!
 Por fim, os Hebreus não sabiam que Mara era apenas uma escala necessária para se chegar a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras. Amados, sabemos que a luta vem antes da vitória, a humilhação antecede a honra, a prova vem antes da aprovação! Portanto, se estiver passando por um momento de amargura, lembre-se é apenas uma escala...Mara vai passar...Lá na frente está Elim com suas fontes de água fresca e palmeiras frondosas para você descansar.



quarta-feira, 12 de novembro de 2014

FORTALEÇA O SEU CORAÇÃO NO SENHOR

Texto Base: (1Sm 30.1-20)

Este texto narra um dos momentos mais dramáticos da tragetória de Davi. Quando o mesmo foi dispensado de guerrear ao lado do dos filisteus, retornando para sua cidade fortaleza Zilacge e a encontra devastada pelos amalequitas, que deram contra ela sem piedade, atearam fogo em tudo e levaram cativos esposas e crianças. A cena foi devastadora, os soldados de Davi e o próprio choraram amargamente, de forma, que já não tinham mais lágrimas para chorar. Nesse momento de dor os seus liderados cogitaram até mesmo a possibilidade de apedrejarem o seu líder Davi. Quanto desespero! Quanto dor!
Assim como Davi quantos vezes também somos surpreendidos pelo inimigo, muitas vezes estamos envolvidos em tantas batalhas, mas nos esquecemos da nossa cidade fortaleza, ou seja, a nossa família, cônjuges e filhos. Uma derrota nesta área tira o brilho de qualquer vitória. Não há vitória que possa compensar um casamento falido, um filho nas drogas etc.
Todavia, algumas atitudes chamam a minha a atenção em Davi - não é à toa que Senhor o tenha escolhido entre tantos - neste momento em que todos choravam e se angustiavam, não que seja errado chorar, o próprio Davi chorou até não ter mais lágrimas para chorar, conforme registrado no texto.  Vejamos:
Fortaleceu-se no Senhor.  Isto o diferenciava dos demais, enquanto todos choram, ele se fortalece em Deus! Aleluia! Portanto, se nesse momento você estiver atravessando um momento de adversidade, contra ataque do inferno, etc, lembre-se que o Senhor quer te fortalecer! Ele fortalece os abatidos. O cair é do homem, mas o levantar é de Deus. Muitas pessoas nos momentos de crise buscam refúgio nas drogas, no pecado etc. No entanto, a melhor opção é buscar o fortalecimento em Deus, como fez Davi!
Não eleja um culpado. Outro aspecto, não vamos buscar culpados entre irmãos, a exemplo dos amigos de Davi, que o queriam apedrejar. Temos uma tendência de querer sempre escolher um culpado pelas desventuras da vida, mas ao invés de eleger um culpado, vamos buscar em Deus solução e resposta para os problemas da vida.
Busque as pessoas certas. A Bíblia diz que Davi se levantou  e foi ao encontro do Sumo Sacerdote, orou com Ele. Consultaram a Deus juntos. Quem você tem buscado na hora da dor, em meios as crises. Temos que buscar pessoas que podem realmente nos ajudar. Não adianta nada você contar seus problemas com quem não pode lhe ajudar. Busque as pessoas certas. Busque as pessoas comprometidas com Deus!
Dependa de Deus. Davi consultou ao Senhor sobre aquele problema. A Bíblia informa que o Senhor respondeu ao clamor de Davi, autorizando o mesmo a perseguir o inimigo e liberando  sobre ele uma promessa de vitória, a saber,  que alcançaria o inimigo e traria de volta o que foi roubado. Logo, amados nunca faça nada sem o direcionamento de Deus, desenvolva sua audição espiritual, quantas pessoas estão em dificuldades porque agiram sem uma orientação clara do Senhor. Entraram em relacionamentos errados, fizeram negócios errados, se envolveram em situações erradas, etc.  Quando dependemos do Senhor, Ele tem o compromisso de nos honrar e abençoar.
Fique atento aos sinais de Deus. A Bíblia nos informa que assim que Davi partiu em perseguição ao inimigo, algo peculiar aconteceu, eles se depararam com um soldado doente abandonado a beira do caminho, todos passavam longe dele, mas Davi se interessou por ele, dando lhe comida e tratando as suas feridas. Ele nem imaginava que aquele desvalido seria os seus “olhos” no deserto. Conquanto, Aquele egípcio levou Davi justamente ao acampamento do inimigo! Portanto, estejamos atentos aos sinais de Deus, pois Ele sempre provê circunstâncias e pessoas para nos ajudar!
Por fim, acredite! Não há nada que Deus não possa mudar. Ao chegar ao acampamento do inimigo, os mesmos faziam festa com os bens roubados. Davi e seus guerreiros os atacaram de forma que libertaram todos os prisioneiros e restituíram todos os bens que haviam sido roubados. O inferno pode até já estar fazendo festa com algo que é seu: Talvez, o seu casamento, um filho, finanças, etc. Mas Deus é poderoso para reverter qualquer situação. Nada é definitivo. Não há nada, absolutamente nada que Deus não possa mudar em nosso favor!
               

                 

segunda-feira, 17 de março de 2014

Santa Ceia - Março de 2014

Aconteceu na ICB - Anchieta  a Santa Ceia do mês de Março. Uma celebração marcada pelo mover do Espiríto Santo com muita adoração,orações e uma palavra ministrada pelo Pr.Guimarãaes tratando sobre a importância do perdão tendo como base a orientação do Senhor Jesus sobre a necessidade de perdoar nosso irmão 70x7. O quebrantamento foi manifestado visivelmente sobre toda a igreja . Tivemos nessa
Celebração a conversão de duas almas ao Senhor Jesus..






















ENCONTRO REGIONAL DE PASTORES DA ICB EM CAÇU\GO




Aconteceu nos dias 15 e 16 de março de 2014 o tradicional encontro de pastores do Sudoeste Goiano,  na linda e próspera cidade de Caçú/GO -Superintendência do Missionário Realino-, tendo como anfitriões os Pastores Alicio e Vilza responsáveis pela ICB naquela cidade. O encontro teve como preletores o Missionário Realino Nunes e Pr Antonio M. Guimarães. Contou ainda com participação maciça dos pastores daquela região e suas respectivas caravanas.