Marcadores

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Fortaleza de Sião




Texto Base: 2Sm 5.6-10



Neste texto bíblico vemos uma resistência à  unção e ao reino de Davi, recém implantado. Essa resistência partiu dos Jebuseus. Um povo que dominava sobre aquela região, onde esta localizada a cidade de Jerusalém.
Falemos um pouco sobre este inimigo – os Jebuseus. Este povo  não foi destruído totalmente por Josué, quando da ocupação dos Hebreus de todo aquele território denominado profeticamente terra prometida,  em função de que naquele local existia uma fortaleza, conhecida por fortaleza de Sião,  cercada com muros espessos e altos que dificultavam a sua conquista. A sua vantagem militar e posicionamento garantiu a sua sobrevivência constituindo-se como território neutro entre as tribos de Judá e Benjamin.
 O seu nome  “Jebus” significa  “terra pisada”,  “lugar pisado”. Este povo era conhecido por seu orgulho e desprezo  em relação aos povos vizinhos. Jactava-se da  sua superioridade militar proporcionada pela Fortaleza de Sião. O seu orgulho chegou ao extremo de rejeitar e desprezar o então rei ungido sobre todo Israel, o rei Davi. A crise diplomática pode ser caracterizada através das seguintes declarações:  Primeiro desafiadora: “...Tu não entrarás aqui..” Em seguida o desprezo: “...Até os cegos e mancos podem resisti-lo...”.
Diante desta demonstração incisiva de orgulho e desprezo Davi não se deteve. Este Ungido de Deus já estava bastante acostumado aos desafios da vida. E venceria mais esta batalha contra os seus inimigos. A bola da vez agora eram os Jebuseus! O povo do orgulho. 
Davi sabia que para vencer mais aquele desafio  ia precisar de superação e estratégia para guerrear. Ele estava disposto a tomar a fortaleza de Sião. O primeiro ponto passou pela motivação do grupo, estabeleceu uma alta recompensa ao primeiro soldado que entrasse na fortaleza, este seria feito comandante do exército, prêmio concedido a Joabe. Davi valorizava o trabalho em equipe e sabia motivar e premiar o esforço e a lealdade dos seus liderados. Saber valorizar e honrar aqueles que lutam  ao nosso lado é um ponto muito importante na vida de um vencedor. A manobra militar veio através da percepção de que  a única forma de entrar na fortaleza seria pelo esgoto. Pasmem! É isto mesmo o esgoto!
Esgoto nos fala de superação, sacrifício invulgar, disposição em pagar-se o preço! Quem quer vencer tem que aprender a lutar, a se sacrificar pelos seus ideais. A  recompensa é proporcional ao esforço despendido, ao preço pago. Davi aprendeu deste cedo a lutar: leão, urso e gigante faziam parte do seu currículo.
Naturalmente Deus também tem promessas na sua vida, mas é preciso lutar por elas, o inimigo fará tudo para impedir você de ter acesso a sua torre de Sião particular. Cada um de nós temos a nossa torre de Sião, os lugares altos que Deus tem prometido para os seus filhos. Todavia, o nosso inimigo, a exemplo dos Jebuseus, trabalha com intimidação e desprezo, procurando gerar dentro do nosso coração um sentimento de impotência e fracasso. Procura trazer ao seu coração declarações negativas do tipo: Você não pode? Isto não é para você? Você não leva jeito para isto e etc. Mas sabemos com base na palavra de Deus que o inimigo está blefando, você pode todas as coisas em Cristo, somos mais que vencedores, ninguém pode mudar isto. Foi conquistado peremptoriamente por Jesus Cristo na cruz do calvário.
Será que o inimigo também tem desprezado  do seu potencial, da sua unção, do seu chamado. Não entre na provocação do inimigo, não permita que o mesmo faça com que você caia num sentimento de marasmo e fracasso, mas faça a leitura correta do problema,  procure ver as coisas por uma ótica de fé, nesse território nós sempre venceremos o adversário.
Mas ainda cabe a pergunta, o que você tem feito para conquistar os seus objetivos? Valoriza aqueles que lutam ao seu lado? Tem estudado mais? Tem orado mais? Jejuado  mais? Enfim, faça a sua parte,  porque Deus é contigo e honra todos os nossos esforços. A exemplo de Davi também já recebemos a unção de conquista, temos declarações  de Deus para nós. Deixe que o Espírito Santo revele ao seu coração qual é a sua torre de Sião, valorize as pessoas e não meça esforços para alcançá-la, Deus o honrará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário