Marcadores

terça-feira, 17 de abril de 2012

Aquilo que você não dominar dominará você





 Gn. 4.6-9: O Senhor disse a Caim: “ Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas se não fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo.”

O texto bíblico acima retrata a história de uma tragédia familiar, a primeira delas, ao registrar o assassinato de Abel por seu irmão Caim.  Tudo começou quando ambos foram apresentar as suas ofertas diante de Deus, sendo que um agradou a Deus e o outro não. Naquele momento aquele que não foi aceito, Caim, começou a desenvolver um sentimento  de inveja e ódio em relação ao seu irmão Abel, que havia agradado a Deus com a sua oferta.
 Os dias passaram-se e aquele sentimento fortalecia-se cada vez mais, Deus na sua onisciência e zelo percebeu que Caim já não era mais o mesmo e tentou exortá-lo e consolá-lo  com a seguinte declararação: Você também pode agradar-me, basta que faça a coisa certa, mas se não o fizer, o pecado está a porta, ele deseja dominá-lo, mas você deve dominá-lo. “Este é o “X” da questão, Deus o alertou  que  embora estivesse sendo tentado o mesmo teria condições de frear aquele sentimento, aquela semente maligna de destruição que explodia em seu peito. O nome desse semente é “concunspicência” o pecado em estado embrionário, na verdade uma sementinha.
Bem, o final desta história, todos nós sabemos, a despeito da advertência do Senhor Deus, Caim foi em frente e o pior acabou por acontecer – assassina seu irmão.
Podemos perceber, como bem elucidado no texto bíblico, que as tragédias não acontecem do dia para a noite, mas na maioria das vezes percorre um longo caminho até a sua consumação. Certamente já ouvimos falar de alguém que assassinou fulano porque lá no passado tiveram uma rixa,  um pequeno desentimento etc, que culminou com o assasssinato. Ou casos de queda moral, onde tudo começou com uma amizade, um sorriso, um olhar mais intenso, um abraço mais apertado até que acontece o pior – um adultério, um divórcio etc. Outras situações, um presentinho aqui, outro ali, até que se envolve em uma grande esquema de corrupção, fraudes, roubos, etc.  Em regra, é sempre assim.
Diante disso temos o dever de a cada dia, a cada momento, estarmos policiando o nosso coração, a nossa mente, a disposição do nosso homem interior, a fim de arrancarmos todas estas pequenas sementinhas que se não forem tratadas podem nos levar a grandes perdas na vida ou quem sabe até mesmo a perda da salvação. ( Acredito piamente que isto pode seja possível  - Sou simpatizante do arminianismo!)
Lembrem-se sempre tudo começa bem pequeno, um rio no seu nascedouro parece insignificante, mas as águas vão se juntando e formam-se um leito caudaloso, conheço pessoalmente a nascente do rio araguaia, parece insignificante, mas quilômetros abaixo já se pode ver o quanto cresceu. Parece incrível.
O Espírito faz lembrar-me de Sansão, um clássico exemplo de alguém que brincou demais, menosprezou o poder do adversário, pensou que estivesse no controle da situação, mas o final foi trágico. Tudo começou quando deixou os seus apelos sexuais falarem mais alto levando-o a envolvimentos frequentes com prostitutas, até que satanás coloca em seu caminho uma dalila. Certa feita, ouvi um pregador dizer o seguinte, “quando Deus quer abençoar alguém ele coloca uma pessoa na sua vida, e quando satanás qur destruir alguém, ele faz a mesma coisa”. Foi o que aconteceu,  o final todos nós sabemos.
Outro exemplo bíblico, de alguém que não controlou os seus impulsos foi Judas Escariotes, alguém que foi escolhido a dedo, fazia parte do grupo mais seleto da humanidade – figurava entre os doze discípulos do Senhor - , mas não brecou a sua ambição pelo vil metal e satanás usou justamente este ponto fraco, para levá-lo ao seu erro fatal  – traidor de Cristo.  A Bíblia registra que Judas era o tesoureiro de Jesus, ou seja, uma pessoa de confiança, ninguém coloca uma pessoa que não seja de confiança para cuidar das suas finanças, portanto, o Senhor confiava  muito em Judas.
       Todavia, a bíblia relata que Judas não era honesto e frequentemente furtava as ofertas que estavam sob a sua confiança. O seu apego material era tão forte que Judas se indignou quando uma mulher ungiu o corpo de Jesus com um perfume caríssimo, de acordo com os registros, o valor daquele perfume correspondia a uma ano de trabalho. Infelizmente, foi justamente através deste ponto fraco não controlado que satanás levou – o a vender o Messias, o seu mentor por míseras 30(Trinta) moedas de ouro.
            Por fim, é dever do homem refrear o seu próprio coração. Devemos fazer o nosso dever de casa, o Senhor espera isto dos seus filhos que se apresentem a Ele santificados, mas nesta tarefa, não estamos sozinhos, podemos contar sempre com a ajuda do Espírito Santo que habita em nós e nos convence do pecado, e o sangue de Jesus que nos purifica de todo o pecado. Amém.

3 comentários:

  1. meu nome é pb.Reginaldo amei essa mensagem,muito mim êdificou,seu fruto esta alimentando almas parabêns.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Pb. Reginaldo pela sua visita, o nosso propósito é servir ao reino de Deus através deste espaço. Deus abençõe o amado!

    ResponderExcluir
  3. tenho passado por lutas espirituais ataques do inimigo bom é ouvir a voz de Deus ,
    lendo as verdades que já ouvimos para não cair. hebreus 2v1 lembrei -mim dessa mensagem

    ResponderExcluir