Marcadores

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

A Serpente Ronda O Paraíso






3 Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais do campo, que o Senhor Deus tinha feito. E esta disse ã mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?2 Respondeu a mulher ã serpente: Do fruto das árvores do jardim podemos comer,3 mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais.4 Disse a serpente ã mulher: Certamente não morrereis.5 Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal.6 Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu.



Sempre que leio este texto que trás o relato da queda do homem, algunas inquietações vêm ao meu espírito. Imagino o quão displicente foi o casal, uma vez que o Senhor Deus os havia incubido, especialmente a Adão, de zelar e guardar aquele precioso território, conforme vemos em Gn 2.15"O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e o cultivá-lo". Todavia, o que vemos neste relato é que o homem negligenciou em seu zelo e vigilância, em nenhum momento vemos Adão, onde estava Adão. Deveria estar ao lado da sua compaheira, mas por alguma razão não estava. Vemos Eva sozinha e falando com quem não deveria falar. Deram brexa!
O que preocupa-me não é a serpente materialmente falando, mas a espiritual – Lúcifer – que já havia promovido uma primeira rebelião no céu, agora vem ao paraíso para atasanar com a vida do casal edêmico. As suas motivações são as piores possíveis, o ódio contra o criador e consequentemente o ódio contra a sua criação; a inveja do casal, por serem a imagem e semelhança de Deus, e também por terem perfeita comunhão com o criador, algo que o mesmo já não gozava mais, em função da sua rebelião, entre outras razões.
Vejo a astúcia usada por Lúcifer ao abordar Eva, ele chega de mansinho procurando estabelcer um contato. Bastou que Eva respondesse a uma das suas insinuações para que o processo se intensificasse. Logo, podemos perceber que Satanás age com astúcia, chega de mansinho e se não for confrontado invade o território.
Depois de estabelecido o contato ele ficou mais ousado e começou a questionar as ordens e diretrizes estabelecidos pelo Criador. Gerou no coração de Eva desconfiança em relação as verdadeiras motivações do Senhor. Levou Eva a crer que o Criador não queria o melhor para o casal, levando os a desacreditarem e desobedecerem ao Senhor.
As consequencias deste desatino todos nós sabemos e sofremos ainda hoje as consequencias.
Todavia, o que mais me preocupa não é exatamente o que aconteceu com este casal, afinal, já aconteceu mesmo e Deus proveu um plano maravilhoso para restaurar a sua criação através de Jesus Cristo. Na verdade, o que me preocupa é que serpente continua invadindo ou procurando invadir novos jardins todos os dias. A velha serpente não poupa munição para isto, uma vez que sabe que os seus dias estão contados. Logo, precisamos nos prevenir contra os ataques da mesma aos nossos jardins.
A primeira coisa, é que ao contrário, do primeiro casal, devemos manter a nossa guarda levantada, evitando que a serpente invada o nosso jardim.
É preciso lembrar que satanás usou um animal para ter acesso ao jardim do Édem, portanto, é preciso muita atenção pois o mesmo, ainda hoje, precisa usar alguém, um corpo físico, para ter acesso aos nossos jardins. Lembre-se Satanás quando quer destruir um jardim ele sempre vai usar uma pessoa.
Devemos lembrar que o mesmo sempre vai procurar semear desconfiança em relação as autoridades constituidas por Deus em nossa vida. A exemplo do que fez satanás com Adão e Eva em relação a Deus. A serpente procura minar a confiança que temos em nossos líderes. Observo isto dentro dos lares, quando a serpente ataca os filhos, por exemplo, eles começam a olhar para os seus amados pais, que tudo fazem para dar o melhor para os mesmos, com desconfiança e revolta, tudo porque foram picados pela serpente. Muitas vezes satanás coloca falsas amizades, traficantes e outras pessoas usados por satanás para plantar sementes do mal no coração dos filhos, que começam a ver os pais como seus maiores inimigos. Não são poucos os exemplos de filhos que matam os seus próprios pais, tudo por obra do adversário.
Acontece também com casais onde o inimigo tem acesso ao coração de um dos cônjuges através de colegas e amizades mundanas que levam questionar os princípios eternos de Deus para o casamento, rompendo com os principios de fidelidade e santificação. Não são poucos os desavisados que cedem a tentação levando a ruína para os seus casamentos e famílias.
Mas o inimigo não pára por ai ele também tem rondados as nossas igrejas.. Muitas vezes com diversas insinuações procurando criar verdadeiros pontos de contatos semeando discórdias e desconfianças entre os irmãos, especialmente, entre líderes e liderados.
Observo isto de uma forma mais intensa por exemplo entre obreiros cristãos, onde a serpente semeia no coração dos mesmos que não são valorizados, que o líder da igreja não deseja o crescimento dos mesmos; que o seu potencial não está sendo aproveitado, etc. Observe que é a mesma estratégia usada no Édem, onde Satanás plantou no coraçaõ de Eva uma sensação de insatisfação com o Criador, pareceu a ela que o mesmo estava os privando de coisas melhores – o fruto proibido. Quando a pessoa é picada pela velha serpente inicia-se um perigoso processo de queda onde a insatisfação toma o coração da vítima. Por melhor que seja a igreja, por mais que a liderança esforce em atender a pessoa, a insatisfação toma o coração do desaviado, nada está bom.

Uma pessoa picada pela serpente torna-se insatisfeita em pleno jardim. Uma vez insatisfeita, a pessoa parte parte para o estágio seguinte – rebelião - manifesta contra os seus líderes conduzindo a vítima a atitudes totalmente independentes, motins e isolamentos dentro do corpo de Cristo.Tais pessoas consideram-se muito importantes, que a igreja não subsistirá sem os mesmos, conduzindo-os a uma derrocada espiritual sem precedentes. Assistimos isto todos os dias nas igrejas Brasil a fora. Muitos tem caido nos ardís da velha serpente, mas que nunca venhamos a nos esquecer a serpente ronda o Paraíso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário