Marcadores

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

NÃO MURMURE...LÁ NA FRENTE TEM SOMBRA E ÁGUA FRESCA

.








“23Então chegaram a Mara; mas não puderam beber das águas de Mara, porque eram amargas; por isso chamou-se o lugar Mara.24 E o povo murmurou contra Moisés, dizendo: Que havemos de beber?25 E ele clamou ao SENHOR, e o SENHOR mostrou-lhe uma árvore, que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces.”(Ex. 15.23-25).


                A   Biblia narra com impressionante riqueza de detalhes a trajetória  do povo Hebreu do Egito para a terra prometida. Sabemos que esta jornada aponta para a trajetória do Cristão aqui na terra. O Egito como ícone representativo do sistema mundano, o povo hebreu, como tipo da igreja e a terra prometida, a glória celestial. Os diversos episódios narrados nesta jornada representam as circunstâncias a que estamos submetidos na nossa trajetória espiritual. O texto em destaque apresenta o momento quando os israelitas chegaram em Mara, é por demais interessante e o Espírito trouxe luz ao meu coração sobre algumas verdades envolvidas.
         Primeiro, observem que a trajetória é marcada por momentos de alegria e tristeza, elevações e vales, ou seja, há um emaranhado de situações, tudo é mutável e passageiro. Este povo tinha terminado de passar o mar vermelho e vinha de um momento intenso de celebração no deserto, onde a Bíblia relata que Mirian cantou e dançou na presença de Deus juntamente com as mulheres de Israel. Mas no instante seguinte faltou água, foram três longos dias de caminhada  e quando chegam a Mara, deparam-se com águas amargas. Neste momento, a adoração transforma-se em murmuração. A alegria se foi...Nasce a amargura e murmuração!
Ora, sabemos que na nossa trajetória, como dito anteriormente, os momentos se alternam, mas não podemos repetir o erro deste povo, a saber, a murmuração. Pois quando murmuramos estamos na verdade revelando um coração ingrato que só adora o Senhor quando tudo está bem, enquanto que a perspectiva correta sobre este assunto apresentada pela Palavra de Deus é que devemos adorar ao Senhor em todas as circunstancias. A alegria do Cristão é o próprio Cristo, independente das circunstâncias transitórias o nosso contentamento está Nele.
Outra verdade, é que a Bíblia informa claramente que eles estavam sendo provados. Esta é outra chave poderosa para discernirmos em nosso espírito. O Deus da bíblia, o qual servimos, trabalha com provas. Logo, devemos tomar as atitudes corretas todas as vezes que estivermos passando pelas provas da vida. E quantas provas teremos que passar...Mas Deus tem um propósito específico para cada uma delas e sabemos que o propósito é para o nosso próprio bem, para a nossa edificação espiritual. Assim, que nunca venhamos repetir o erro dos hebreus, quando estivermos sendo provado, que a adoração seja constante em nossos corações! Desta forma, reagiremos da maneira que o Senhor espera dos seus filhos.
Ademais, não há nenhuma situação difícil neste mundo que não pode ser transformada mediante a fé em Jesus Cristo. Naquele momento de amargura, Moisés buscou a Deus que mostrou-lhe a solução, um simples pedaço de madeira atirado nas águas fez com a mesma mudasse o sabor de amarga para doce, aleluia! Hoje mesmo Deus pode mudar a situação que você está passando, este pedaço de madeira, na verdade, aponta para Jesus Cristo, apresentado pelo profeta Isaias como a raiz de uma terra seca e também como a Raiz de Jessé.  A fé em Jesus Cristo pode mudar qualquer situação! Creia e receba de todo o seu coração!
 Por fim, os Hebreus não sabiam que Mara era apenas uma escala necessária para se chegar a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras. Amados, sabemos que a luta vem antes da vitória, a humilhação antecede a honra, a prova vem antes da aprovação! Portanto, se estiver passando por um momento de amargura, lembre-se é apenas uma escala...Mara vai passar...Lá na frente está Elim com suas fontes de água fresca e palmeiras frondosas para você descansar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário